terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Previsões aleatórias para 2012

Vai chutar...
No mesmo estilo do ano passado, aí vão os meus palpites para o que acho que vai acontecer neste ano. Como bem disse ontem o Ultimi Barbarorum, entre os participantes de mercado hoje em dia falta confiança em qualquer coisa, especialmente neles próprios. Não tenho como discordar, já que 2011 foi uma tragédia (no índice de acerto, não no que diz respeito à remuneração dos chutadores) para a maioria dos que dependem de previsões e, neste ano, os preços de mercado previstos por qualquer cenário podem divergir significativamente caso aconteça alguma ruptura na Europa ou em algum outro canto do mundo (problemas na China, guerra no Irã, etc). E, claro, para quem prevê cenários de ruptura, a não concretização deles é garantia de um rótulo de Cassandra, pelo menos por algum tempo. Enfim, vou tentar me concentrar no que acho que vai acontecer, não dependendo de cisnes de qualquer plumagem:

- Juros reais no Brasil vão seguir caindo. Investir em NTN-Bs seguirá sendo uma boa opção, o retorno deve superar o CDI por mais um ano.

- Juros das Treasuries americanas também cairão, fazendo novas mínimas históricas.

- Juros de 10 anos dos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Alemanha começam 2012 mais ou menos nos mesmos níveis (entre 1,9% e 2,0%). Acredito em algumas apostas de divergência, comprando EUA e Canadá e vendendo os outros dois.

- Política monetária segue frouxa no mundo todo. E tome QE3 nos EUA, QEn no Reino Unido, algo parecido na Europa...

- O real vai seguir se depreciando contra o dólar americano, assim como o rand sul-africano, a lira turca, o peso mexicano e o forint húngaro.

- Reservas internacionais brasileiras não chegam aos US$ 400 bilhões. Chance não desprezível de começarem a cair. Comprar CDS do Brasil e México a um prêmio de 160 b.p. (50 b.p. mais baixo que o da França) parece uma boa aposta assimétrica.

- Sigo comprando bancos americanos, vendendo bancos europeus (o short selling está banido na maioria dos mercados na Europa, mas há como montar proxies disso).

- Se o crescimento da China ameaçar ir abaixo do esperado, o banco central voltará a desvalorizar o yuan. Acho o payoff dessa aposta muito bom, mesmo num cenário de crescimento inalterado, já que a maioria do mundo acha que o yuan só deveria se valorizar. Outra aposta muito boa em moedas é comprar coroa dinamarquesa contra euro, favorita do Cerebelo Econômico.

- Preços de imóveis nos EUA já fizeram a mínima; o índice Case-Shiller deve voltar a subir. Em São Paulo e no Rio, creio que estamos perto de uma inflexão. No melhor dos casos, acredito em altas até 10%, e o custo de oportunidade começaria a pesar.

- Ações para vender: Linkedin, Zynga, Groupon, Facebook (depois do IPO). No geral, negócios que dependem de muita fé em crescimento de fluxos de caixa futuros não irão bem (Grupo X?). Vou seguir apostando contra a Apple porque errei no ano passado (péssimo motivo, mas aqui passa).

- Agências de classificação de risco vão continuar o mergulho na direção da irrelevância. Venderia ações da Moody's, por princípio. Possivelmente sofrerão ameaças ou represálias dos governos que tiverem suas notas rebaixadas.

- Será bom comprar ações no Brasil, mas num preço pelo menos 10% mais baixo do que estão começando o ano. Ainda assim, melhor fazer o mínimo de stock picking do que comprar o índice, temo muito pela combinação de commodities + empresas picaretas que o compõe hoje. Para pegar um caso, bancos grandes devem ir melhor do que o índice. Empresas "parceiras" do BNDES, pior.

- Não gosto de Vale, vai ser dos shorts mais líquidos disponíveis no mercado quando o mundo se der conta de que a China pode, surpresa, não crescer perto de 10% ano após ano.

- Bancos médios vão seguir indo mal no Brasil. O modelo de negócios da maioria deles (captar caro no exterior e emprestar ainda mais caro aqui) parece estar se esgotando. O FGC deve ter trabalho.

- Não tenho grandes convicções em commodities, mas se fosse pra comprar algo, seria petróleo.Agrícolas têm cara de que ainda podem cair muito.

- Creio que hedge funds terão outro ano para ser esquecido, com mercados de ações sem tendência e intervenções cada vez maiores dos governos.

- Ainda há alguma intenção de concluir a Rodada de Doha, da OMC? Se há, vai falhar.

- São Paulo vai eleger um prefeito de ruim a muito ruim.

- Metade das participantes do Big Brother farão capas da Playboy e/ou Sexy.

- Meryl Streep será, de novo, indicada para um Oscar (dããã).

- O Corinthians finalmente vence a Libertadores (PAREM DE RIR!). Lusa se segura na série A.

- Usain Bolt perde os 100m rasos, mas leva os 200m em Londres. Brasil fará novo fiasco, no futebol masculino e no geral.

- Os filmes argentinos continuarão (muito) melhores que os brasileiros.

- O megahit Ai Se Eu Te Pego será regravado em Espanhol, Italiano, Romeno, Swahili, Esperanto e Cantonês.

- O mundo não vai acabar em 21 de Dezembro. Lá pra Novembro eu publico a nova data.

- Vou errar mais previsões do que no ano passado.

O leitor mais atento vai notar que não fiz previsões para nenhuma das questões que realmente vão definir o ano: sobrevivência do euro, possibilidade de hard landing na China; eleições na França, EUA, Madagascar e outros países relevantes; ataques de Israel ao Irã; e por aí vai. Para alguns desses eventos, não tenho a menor ideia do desfecho (não que tenha muita para os previstos); para outros, creio que as probabilidades são balanceadas. Resta manter a humildade, apegar-se aos fatos e mudar a cabeça conforme eles aparecerem. Essa dica de investimento é mais valiosa que qualquer uma das barbaridades que listei acima.

Outras boas listas de (anti) previsões para o ano:

- Bristlemouth: 10 Stock Market Predictions for 2012

- Abnormal Returns: 5 reasons to ignore top 10 stock lists

- Saxo Bank: Outrageous Predictions 2012

- The Economist

- globo.com 2012

16 comentários:

Anônimo disse...

Afinal de contas, vc opera ou não opera renda variável? E qual os ETFf's para
"- Sigo comprando bancos americanos, vendendo bancos europeus (o short selling está banido na maioria dos mercados na Europa, mas há como montar proxies disso)."?

Drunkeynesian disse...

Não opero, só índices e alguns ETFs (como parte da visão macro). Às vezes tenho palpites sobre ações ou setores específicos, mas, no meu trabalho, só servem se der para construir algum caso macro a partir deles.

ETF para bancos americanos (financials, na verdade, também entram seguradoras, corretoras, etc): XLF; Europa, EUFN.

Danilo Balu disse...

Talvez não saiba, o recorde mundial do Bolt nos 200m só não caiu porque o Blake teve a PIOR largada dos competidores na Diamond em Bruxelas... Aposto Bolt nos 100m e Blake nos 200m em Londres/2012.

Qto previsões na música clássica...
Italiano:
http://www.youtube.com/watch?v=81nqi0BswzI&feature=related

Espanhol:
http://www.youtube.com/watch?v=ft3_BcrMZv8

Drunkeynesian disse...

Quem manja de atletismo é você, eu só chuto. Veremos! E o T. Gay?

HAHAHAHAHAHA, não tinha visto as versões da música... incrível... o single em Português já foi #1 na Itália e na Espanha.

Danilo Balu disse...

#1 tb na Suécia...

O gay vai pro rabisco, deve medalhar nos 100m e rabisco geral nos 200m porque o Dix bateu o PB dele tb. O pódio nos 200m é igual prever o dólar em julho.

Drunkeynesian disse...

Tranquilo, então... pode anotar o dólar aí: 1,9246.

Danilo disse...

hahaha. Escapou pra "tudologia" para "diluir" a parte econômica?
Abs

Danilo Balu disse...

Tranquilo... Blake passa Bolt nos 50m finais dos 200m e ganha com 19.21 e Gay não corre a final porque sentiu o posterior na semi e Dix vira novo queridinho americano com o bronze com recorde americano de 19.35.

Drunkeynesian disse...

Batata, quando for conferir no começo de 2013, prometo descontar as apostas de tudologia :-P

Obrigado pela precisão, Balu, não esperaria nada aquém.

Danilo disse...

Não precisa. A tudologia foi justa!! Até no Corinthians - pfff - você apostou? ;)

Anônimo disse...

Se entendi, você está assumindo o fim do regime de metas no Brasil?

Drunkeynesian disse...

Não necessariamente (não, mesmo, na verdade). Pensando na NTN-B, se você comprar um papel 2016 a 5,3% e o mercado não atrapalhar muito na marcação, com o CDI médio de 10% você empata mesmo se a inflação cair pro centro da meta - com o benefício de, se esse cenário aparecer lá pelo meio do ano, provavelmente o BC corta mais a Selic do que o mercado espera hoje.

Anônimo disse...

De qualquer maneira, você não trabalha com a hipótese de que a inflação convirja para o centro da meta em 2012.

Drunkeynesian disse...

Nem eu nem praticamente ninguém no mercado (incluindo o BC), acho.

Brazilian Bubble disse...

Drunk, excelentes previsoes, soh errou em duas:

- Apple vai continuar segurando bem la em cima;
- Corinthians ganhar libertadores eh ruim hein... Libertadores eh coisa pro Sao Paulo! Corinthians que foque no Itaquerao... rs.

Abc!

Anônimo disse...

XLF? Pq não BKX?