segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Suécia abaixo de zero

Aconteceu mês passado, mas só fui notar hoje: o Riksbank sueco, mais antigo banco central no mundo, está pagando juros negativos (-0,25% ao ano) pelos depósitos de um dia dos bancos privados do país. Em outras palavras, os bancos privados têm que pagar ao banco central para manterem lá suas reservas. A razão do estranhamento é que o patamar de 0% para juros nominais era, como escreve Wolfgang Münchau no Financial Times, tratado por banqueiros centrais como o equivalente ao zero grau Kelvin, a temperatura mais baixa possível. No livro de macroeconomia que usei na graduação (de Olivier Blanchard) está (grifo meu):

"... quando a taxa nominal de juros é igual a zero, a economia cai em uma 'armadilha de liquidez': o banco central pode aumentar a 'liquidez' - isto é, aumentar a oferta de moeda. Mas essa 'liquidez' cai em uma 'armadilha': a moeda adicional é prontamente retirada pelos investidores financeiros a uma taxa de juro inalterada, a saber, zero. Se, a essa taxa nominal de juros zero, a demanda por bens ainda for excessivamente baixa, não há nada mais que uma política monetária possa fazer para levar o produto de volta a seu nível natural."

Lars Svensson, um dos diretores do Riksbank, disse "que não há nada estranho com taxas de juros negativas", como se não fosse a primeira vez na história que um banco central adota tal política. Será mais um aspecto da teoria econômica ortodoxa indo por água abaixo? Pela teoria, taxas de juros negativas deveriam conduzir a uma corrida por moeda, que até agora não aconteceu na Suécia. No artigo que citei acima, estão as possíveis explicações para isso. Mais interessante será observar se essa ousadia servirá como precedente para outros bancos centrais, e quais serão as consequências dessas novas políticas. Mais bolhas? Combate mais efetivo à deflação? "Like it or not, we live in interesting times..."

Mais no Financial Times.

4 comentários:

Danilo Balu disse...

Ah a Suécia...

Abrax
Balusson

Danilo disse...

PJ, o Japão não já trabalhou com juros negativos?

Drunkeynesian disse...

Nope... ficaram no zero por bastante tempo, mas nunca abaixo disso.

eu disse...

Naquele conceito que discuti com vc sobre moedas ligadas à economia real, existe sim o conceito do juros negativos, quando vc tinha escambo, vc pagava aluguel para estocar o produto a ser trocado, demurrage... o conceito é assim válido sim na economia real, mas aí vieram os inventores dos juros...