segunda-feira, 18 de junho de 2012

Escrevendo para fora, em Inglês

Há umas três semanas, coloquei aqui um texto em Inglês que era um teste para um projeto paralelo. Por conta dele, recebi um convite da Bertelsmann Stiftung (uma fundação e think tank alemã riquíssima, dona de 77.4% do conglomerado de mídia Bertelsmann AG, que controla, entre outras empresas, a Random House - maior editora de livros de interesse geral do mundo - e Gruner + Jahr - maior editora de revistas da Europa) para escrever no blog do Global Economic Symposium. O evento é organizado anualmente (desde 2008) pela Bertelsmann em parceria com o respeitado Kiel Institute for the World Economy e cooperação com o Leibniz Information Centre for Economics, dono da maior biblioteca de economia do mundo. A edição deste ano ocorre no Rio de Janeiro, entre 15 e 17 de outubro.

O evento é dividido em temas e, dentro deles, sessões. Eu vou cobrir a sessão "The Future of Central Banking: Inflation Targeting versus Financial Stability", dentro do tema "The Global Economy". Até o início do simpósio, devo publicar pelo menos dois posts por mês no blog. O primeiro já está na rede (mas não ainda debaixo do blog principal, isso deve ser resolvido ainda esta semana), e pode ser acessado aqui. Um trecho:


I believe we’re living through times of very difficult political coordination in the developed world: one of the paradoxical legacies of several decades of prosperity and stability is a very powerful defense of the status quo (partly because, as late historian Tony Judt said, there’s too much to be preserved), hence little disposition for taking risks in the form of bold action that could damage the current arrangements of power and privileges. In this environment, central bankers became the quintessential technocrats, with a mandate for discretionary action, no need of political legitimacy, and an aura of neutrality and technical knowledge.


Comentários, críticas e sugestões são, como de costume, muito benvindos. E ponham o blog do evento nos favoritos, vai ter muita gente boa escrevendo por lá.

24 comentários:

Anônimo disse...

E o que vai acontecer com o: "Prefiro escrever anonimamente para evitar problemas com o meu trabalho -- o mercado financeiro não é exatamente um meio que valoriza a diversidade e quem diz o que pensa (...)" ?

Drunkeynesian disse...

Bom, a essa altura, quem tivesse um mínimo de trabalho no google já conseguiria descobrir quem eu sou... o risco já foi tomado.

Anônimo disse...

Huahuahua. Fique tranquilo, sua nobre casa não vai reclamar que possui portfólio managers com "excesso de inteligência".
1 abraço e parabéns !!

Rafael de Oliveira disse...

Poxa, meus parabéns!

Ricardo UnB disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Bonfim disse...

Acabei de te provar errado com esse papinho de que um mínimo esforço no google dá o resultado.
E sim, até agora acreditei no mito do justiceiro mascarado da blogosfera econômica. Santa ingenuidade, Bátima!

Drunkeynesian disse...

Pisão no pescoço? Se soou assim, peço desculpas, não era a intenção. Eu realmente achava que, querendo, era fácil descobrir quem eu sou.

Como provou errado?

Justiceiro mascarado? Não entendi... se tem uma coisa que eu sempre deixei claro é que eu trabalho no mercado financeiro, e aí fica por conta do leitor identificar os possíveis vieses...

Anônimo disse...

Caríssimo Drunkeynesian, peço desculpas por abordar uma questão que nada tem a ver com o conteúdo do post, mas é que como não tenho twitter fica impossível falar sobre um dos comentários postado por você na referida página de ralcionamento.

Alguns minutos atrás você escreveu:
"Ia ser legal se agora aparecesse uma galera heterodoxa e ~progressista~ defendendo o Reinaldo Azevedo e atacando a PUC-RJ."
De fato seria absolutamente hilário, mas o que seria (e pelo jeito será) ainda mais tragicômico é uma galera (leia-se "O" Anônimo que publica no blogo MãoVisível) que sempre cantou de galo no terreiro do sou "cientificozão" e cago na cabeça dos quermesseiros, estar a preparar um post que mostra a importância "dele [RA] desinflar a importância do resultado". E isso sem nem ele (RA) ter lido o artigo. Nosso amigo blogueiro (o RA, não o "O") só pode ser um gênio, pois sem possuir qualquer conhecimento em econometria e sem ter lido o artigo em questão, conseguir apenas pela "lógica" apontar a vulnerabilidade científica do "polêmico" artigo.

Mais uma vez peço desculpas pelo desvio.
Abraços e parabens pelo Blog!

Drunkeynesian disse...

Anon, isso está acontecendo ("O" preparando um post) ou é especulação?

De fato seria tragicômico... mas acho que não vai acontecer, tanto porque acho que o "O" sabe que trabalho científico bem feito não respeita ideologia ("fatos são subversivos"), quanto porque defender o RA nessa parada é claramente abraçar um afogado.

Engraçado esse apelo para a "lógica", né? Tanta coisa no mundo é contraintuitiva, e portanto "errada" pelo critério da lógica e bom senso...

Anônimo disse...

pra não ficar como desonesto, vou deixar bem claro.
O "O" não disse que vai "defender" o RA, mas colocou com todas as letras isso que eu escrevi.

para citar:
"O Reinaldo pode ser às vezes estridente ou direitoso demais, mas ele é muito bom em retratar o zeitgeist do Brasil. E mesmo quando não lê o artigo científico que comenta, vou demonstrar que ele acertou em desinflar a importância do resultado (volto mais tarde para explicar porque)"
ANÔNIMO, O. maovisivel, 2012.

Drunkeynesian disse...

Caramba, que caos... Pelo menos é de se esperar que o "O" leia o artigo e faça uma crítica mais, digamos, fundamentada. Aguardemos...

É curiosa essa visão de que há uma conspiração pró-petista em todo o país, em quase todas as esferas... E, como toda teoria conspiratória, é impossível de ser desmentida - toda tentativa de desmentir alimenta a ideia de que todos tentam acobertar a conspiração.

Anônimo disse...

Reinaldo e o mané são amigos. Umas das maiores piadas da internet dos últimos anos.

Anônimo disse...

Caro Drunkeynesian,

sou economista heterodoxo, sempre votei no PT. O Reinaldo Azevedo foi completamente imbecil nessa história. Não li o paper, mas acredito que seja sério, o pessoal de micro da PUC-RJ é muito bom. O Reinaldo Azevedo cada dia mais se parece com uma Maria da Conceição Tavares de sinal trocado - estridente como ela, falando besteira como ela.

Parabéns pelo convite alemão!

Ass: heterodoxo anônimo.

Drunkeynesian disse...

Obrigado!

Marcelo Novaes de Oliveira disse...

Congrats.

E não se preocupe, não era tão simples descobrir sua identidade secreta (tipo o Clark Kent e o Planeta Diário). Mas certamente seus page-views no LinkedIn subirão substancialmente na próxima semana.

Eu desde sempre decidi ser 100% não-anônimo, vejamos o quanto isso atrapalhará ou ajudará no futuro. Though call...

Como primeira grammar-nazi-criticism, sempre se escreve "bem-vindo". "Benvindo" é um nome próprio, tão-somente.

Drunkeynesian disse...

Obrigado, Marcelo... vamos ver o que dá. De fato é difícil saber - eu conheço uma porção de lugares que virtualmente me empregariam e teriam problema com um funcionário ter blog, mas ainda não vi todas as portas que pode abrir.

Eu tinha em mente que, depois da reforma, tinha virado uma palavra só, "benvindo", mesmo. Vou me informar.

iconoclastas disse...

boa DK, merecido reconhecimento, parabéns.

;^)

JGould disse...

O Reinaldo é como um elefante em sala de cristais, mas, acho que ele fez perguntas pertinentes para aqueles que consideram econometria um tipo de "sacred cow". Eu lembro que, o Alex, de capacidade inquestionável, já teve que pedir desculpas a ele sobre dados do gov.SP.

Dawran Numida disse...

Parabéns Drunkeynesian, pelo convite. Mais que merecido.

No caso RA x estudo da PUC-RJ, ele levantou aspectos pertinentes. Não sobre a econometria do estudo, mas, sobre os aspectos que parecem viesados.

No caso, nunca há estudo que mostrem que a política de segurança e a polícia de São Paulo logram sucessos.

Só que esses sucessos são atribuídos a outrem, normalmente a entidades fantasmagóricas como "a sociedade civil organizada", "grupos comunitários", "sindicatos" etc. Nunca a política de segurança e nunca a ação da polícia. Agora, a causa da queda de criminalidade, foi o Bolsa Família.

Nunca foi sabido que tais grupos, ou o BF, teriam capacidade e conhecimento de investigações policiais e de desbaratamento de quadrilhas. O pessoal exagera, para não reconhecer méritos no Governo e Polícia Paulistas.

Nesse sentido, o RA está correto.

Dawran Numida disse...

A escrita correta é "bem-vindo" depois do Acordo Ortográfico.

Ticão disse...

Alguma chance de termos estes textos também em português ?

Meu inglês é só para manual de equipamentos. E não gosto muito do resultado do Google translate.

Ticão

Drunkeynesian disse...

Eu escrevi direto em Inglês, sobrando um tempinho passo pra língua pátria.

Frank disse...

congrats, dude !

eu devo ser muito tonto mesmo...não consegui descobrir a identidade secreta do Mr. DK...

Drunkeynesian disse...

Tentaste? :)